Onde Vivem os Monstros

O livro foi escrito em 1963 e seu filme lançado em 2010, mas a história é atemporal, assim como as vivências da criança que não se limitam em tempo ou espaço.

Max veste sua fantasia de lobo e aciona seu lado mais primitivo. Faz malcriações e de castigo, é mandado pela mãe  para cama sem comida.

No quarto, Max viaja sem fronteiras e vai para  o mundo onde todos seus monstros habitam, cada um, uma faceta de sua própria personalidade. Lá torna-se rei e pode fazer o que bem entende.

Mas logo se cansa deste mundo indiscriminado de prazeres e com saudades do amor materno, que  também é limite,   sendo chamado  pela magia da lembrança do cheiro da comidinha da mamãe ( pois embora de castigo no quarto, não ficou sem a refeição), fazendo-o assim, retornar.

Como todo bom livro infantil, Maurice Sendak expressa com simplicidade a complexidade do universo infantil que testa constantemente os limites, confrontando seus impulsos e desejos  com a realidade limitante do mundo concreto e  fantasia como forma tanto de expressar sua subjetividade, como de extravasar as tensões internas fruto deste conflito.

Não há como voltar desta viagem, sem ter-se transformado!

Cristiane Richter

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s