A morte no universo infantil

ArquivoExibir.aspx

A morte é uma realidade inerente à condição da vida. Estamos vivos e por isso temos certeza de que um dia morreremos. Não sabemos quando, onde e nem como, no entanto , certamente passamos toda a vida  a ignorando na tentativa de, quem sabe assim, evitá-la.

Todavia, ignorando esta natureza tão intrínseca à condição de existir, não impedimos a morte, mas  de estarmos preparados quando ela, inevitavelmente, chegar. E muitas vezes, ela nos visita sem avisar, não elegendo idade ou qualquer outra característica que possa  confortar.

E mesmo se a morte ainda não adentrou na intimidade dos nossos lares, ela está nos jornais na soleira da porta,  nos medos debaixo da cama e nos quintais brincando com os  nossos bichos de estimação, podendo aparecer ainda no vizinho, na escola ou na família do amigo.

Pois bem, uma vez que em nossa cultura ocidental, morrer é sinônimo de fracasso ( assim como envelhecer) fazemos de tudo e mais um pouco para oculta-la debaixo do tapete existencial, deixando muitos adultos completamente desnorteados quando ela se aproxima de crianças.

Muitos a encaram como um verdadeiro trauma, não pode se falar no assunto: “tirem as crianças da sala!” Não se leva em velórios , nem enterros e ainda, dão informações fantasiosas como “foi para o céu” impedindo que estas lidem de maneira concreta com o próprio luto.

Neste sentido, livros infantis que tratam do assunto ( e são poucos), podem ser poderosos coadjuvantes para ajudar as crianças a  lidar com a morte.

Max Velthuijs (1923 – 2005) iniciou sua carreira destacando-se como grande ilustrador na Holanda. Seus livros têm sido publicados no mundo inteiro e receberam numerosos prêmios de prestígio da literatura infanto-juvenil.

Tratam de temas existenciais com simplicidade e sensibilidade. Idéias complexas como preconceito, amor, solidariedade, medo, amizade e morte são apresentadas com imagens profundamente carismáticas.

Amava os animais, sendo que rã, pato, porco são personagens de seus livros.

Em “O sapo e o canto do passarinho” Max traz o tema da morte de maneira singela e profunda. Capta com riqueza a surpresa infantil frente a morte, a curiosidade, o apoio dos amigos e a necessidade do enfrentamento e do ritual para lidar com ela e assim seguir a vida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s