Até o Buddha desabou de vergonha

10847948_800Finalmente assisti esse filme lançado em 2007. Lembro como meu coração se despedaçou  quando, em 2001, vi a imagem da explosão das milenares e  onipotentes estátuas de buda, destruídas pelos Talibãs na cidade de Bamian no Afeganistão, situada numa encruzilhada da antiga Rota da Seda, com um patrimônio cultural único marcado por influências da Pérsia e Grécia e do hinduísmo, budismo e islamismo.

O Afeganistão era um centro budista antes da chegada do Islã no século IX.

Tratavam-se das maiores estátuas de Buda que existiam no mundo e mediam entre 55 e 58 metros. Infelizmente, os talibãs são contra representações humanas de divindades e já destruíram inúmeras obras de arte, incluindo pinturas.

Baktay tem seis anos e vive com sua família nas cavernas cravadas nas montanhas do vilarejo,  quando é apresentada ao encanto dos livros, das letras e  de suas histórias divertidas. Determinada a estudar, sai em saga  de sí mesma. Enfrenta sua cultura com a alma livre, mas não sem dor. Sobrevive ao abandono, ao descaso, à escassez e à pobreza. Aprende e segue em frente, sabe onde quer chegar.  Sofre torturas psicológicas nas mãos dos meninos da área que, em forma de brincadeiras de guerra, reproduzem seu cotidiano validados pelo domínio sobre o feminino cujo poder a tudo e a todos  ofendem. Parece que não apenas os Talibãs são os intolerantes da região. Mas mesmo diante dos obstáculos, a menina segue leve, vivendo intensamente cada momento, ainda que estes sejam repletos de perdas de esperança traduzidas em folhas rasgadas de papéis em branco, jogadas ao vento. Atriz e personagem se misturam perfeitamente e nos conta uma história onde para libertar-se, Baktay tem que se render e morrer. De fato, até o Budhha desabaria de vergonha e agora só resta um buraco vazio.

Anúncios

2 respostas em “Até o Buddha desabou de vergonha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s